Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Educação: Japão e Brasil

Luciano Alvarenga

Assisti ha algum tempo uma reportagem de uma creche no Japão. Crianças de 3, 4, 5 anos. Na hora do intervalo, duas crianças vão até a cozinha, trazem pra sala de aula o caldeirão de sopa empurrando num carrinho. As duas crianças vão servindo as outras que vem até o carrinho uma a uma por fila. Depois que todos comem, as crianças vão até a cozinha cada uma lava o recipiente onde comeu.
Aqui, segundo uma outra reportagem de alguns anos atrás exibida no fantástico, os pais estão pagando um salário mensal aos filhos pra que façam pequenos serviços domésticos, como não deixar seus sapatos espalhados pela casa, ou lavar os pratos e copos quando usam. No Japão educa-se pra que as crianças sejam responsáveis e adultos maduros e cientes do seu papel.  Aqui não há educação, há corrupção de menor. Pagar pro filho fazer o que deve ser sua obrigação é corrupção.
Nessa mesma toada que prefeituras como Rio Preto e Campinas, e muitas outras, talvez todas, dão meia, sapato, calça, camiseta, blusa, mochila, caderno, lápis, livro, caneta, borracha pra crianças irem pra escola. Ahhh!! Aprovação é automática. A criança só precisa ir lá na escola. Não tem nenhuma obrigação, nenhuma exigência, nadica de nada. Qualquer coisa que façam está de ótimo tamanho.
Deve ser por isso que os empresários e comerciantes em Rio Preto estão tendo que pagar uma quantia a mais no salário dos empregados (parece que 50,00 reais), pra que eles não cheguem atrasados no emprego, estejam vestidos de maneira decente e façam o que é sua obrigação.

Deu pra entender a diferença entre um lugar e outro, entre uma educação e outra, e suas consequências.

Nenhum comentário: