Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

50 Tons de Cinza

Luciano Alvarenga


Assisti ao filme 50 tons de cinza. É muito ruim. Pra ter certeza de que minha avaliação seria apropriada, levei duas amigas minhas, mulheres adultas, cultas e com experiência.
As duas odiaram o filme. O filme desce bem entre adolescentes, talvez eles em suas inseguranças, medos, e ansiedades diante da vida que se anuncia, possam ver no filme alguma coisa. A julgar pelos risos tensos e  mais ou menos contidos, eles acharam alguma que faça sentido em suas vidas verdes.
Mas é difícil que uma pessoa com mais de trinta anos veja algo de interessante nesse filme. Mas pasme, o filme é um sucesso mundial, depois do sucesso maior ainda, que foi o livro de mesmo nome.
Se as mulheres, que respondem esmagadoramente pelo sucesso do filme e do livro, estiverem sendo sinceras em relação ao 50 tons de cinza, essas mulheres estão numa situação emocional realmente muito complicada.
É incrível que depois de 40 anos de cultura libertina, ainda tenha gente vendo sentido em livros como esses. Pior, só uma vida muito triste e tediosa pra acharmos que 50 tons de cinza tenha qualquer coisa pra dizer as mulheres.
Aqui está o ponto, explicar o sucesso desse livro e filme, só é possível olhando pra vida que nossas mulheres adultas contemporâneas estão vivendo; e, essa vida certamente não anda nada boa.
É impossível que uma mulher culta e equilibrada emocionalmente, possa gostar desse filme.




Nenhum comentário: