Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Homem lobo do homem

Um homem atacou duas mulheres em Rio Preto a marretadas. As duas estão em estado grave no HB da cidade.
Como explicar isso. Não, isso não tem explicação. Não é problema mental, não é falta de comida, nem de lazer, nem de prazer, nem de escola, nem de dinheiro, nem de Deus, nem de nada. Trata-se, isso sim, de um marginal, de um bandido, de uma pessoa que está a margem da civilização, alguém que não tem nenhuma consideração pela pessoa humana.
Esse homem, que segundo parece é jovem, deve ser banido da sociedade. Deve ser esquecido de todos, deve ser preso e jamais sair da prisão.
O crime que ele cometeu é bárbaro, selvagem, e contra isso, apenas o banimento. Cadeia pro resto da vida.
Em Mogi das cruzes, vale do Paraíba, um outro jovem atacava mulheres e moradores de rua a machadas e facadas. É outro que merece o mesmo fim, o banimento.
É em casos como esses que vai se tornando mais fácil de entender o crescimento dos linchamentos Brasil afora. Quando a justiça não funciona, as leis são insuficientes ou não são aplicadas a contento, ou não há pena suficiente no código penal à altura do crime cometido, a população está por conta própria resolvendo com o linchamento.
Os linchamentos são a resposta bárbara aplicada contra um bandido, quando esse comete uma barbárie contra a sociedade.

Se as leis, a ordem, a civilização não dão conta mais da desordem das coisas, é o homem lobo do homem que vai imperando.

Nenhum comentário: