Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Secular é bom, religioso é ruim

Luciano Alvarenga

Pra você entender quando uma sociedade tem seus valores seculares mais fortes que seus valores religiosos, basta ver como as pessoas reagem em relação a algumas histórias.
Pois bem. Tem um padre na cidade de Catanduva que está passando por um inferno pessoal. Segundo a história que me foi contada, o tal padre foi acusado por uma família de ter abraçado de forma estranha uma criança, filha do casal.
Nada consta em toda a história de vida do padre qualquer senão. Nada. Mas uma criança teria dito que o fato ocorreu. A paróquia se dividiu. O padre é amado, tem uma bela história e o fato é que agora está na cadeia respondendo pelo suposto crime.
Na mesma cidade de Catanduva, provavelmente aqui em Rio Preto e região também ocorra, os formandos do ginásio e colegial, lançaram uma nova moda. Eles bebem, mandam uns goles de álcool pra dentro do organismo, e, os garçons pegam as garotas no colo e dão rodopios com elas pelo salão pra que sintam a vertigem da bebida e do balanço nos braços do garçom.
Nesse caso, os garçons pegam mocinhas adolescentes e na flor da idade e rodam com elas bêbadas em seus colos, nesse caso tudo bem. Um padre que abrace uma criança já pode ser sinal de muitas coisas.
Nossa cultura iconoclasta, isto é, que odeia tudo que for religioso, vê crime e mal intenção em qualquer coisa, quando elas envolvam padres, pastores e religiosos em geral, mas nada veem de estranho quando a mesma coisa ou pior se dá nos ambientes seculares frequentados por adolescentes e jovens.
Em resumo, tudo o que ocorre em ambientes seculares, como festas, rodeios é bom e aprovado, o que ocorre em ambientes religiosos, mesmo que bom, deve ser condenado.



Nenhum comentário: