Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

terça-feira, 13 de maio de 2014

FHC tinha razão ao dizer vinte anos atrás que PT e PSDB disputavam pra ver quem governaria o atraso

Paulo Arantes: "a esquerda finge que está governando sociedades orientadas para o futuro"

O que deve fazer uma esquerda fiel ao seu passado num momento em que não há mais futuro?, questiona o filósofo em entrevista à Carta Maior.


Da redação
Divulgação
O filósofo Paulo Arantes inaugura, com seu último livro, um novo tempo crítico. A obra chama-se "O Novo Tempo do Mundo e outros estudos sobre a era da emergência", livro editado pela Editora Boitempo.

O ciclo de lançamentos de seu livro encerra-se nesta segunda-feira (12), em Curitiba. Paulo, professor aposentado da USP, concedeu entrevista à Carta Maior quando debateu sua mais recente publicação em São Paulo.






Quando perguntado sobre o significado de seu livro, Arantes diz que tentou - em 500 páginas - não definir o novo tempo do mundo, mas é quase irredutível em dizer que "estamos esperando o pior". O professor faz seu caminho argumentativo retomando as mais variadas fontes críticas para expor o que ele chama de estado de emergência: "uma onda que arrasta todos que estão aí", da esquerda à direita, e estes "disputam para ver quem faz melhor a mesma coisa", diz Arantes.

O Novo Tempo do Mundo sugere ao leitor um estudo das circunstâncias do nosso tempo, e que a partir daí possamos pensar uma atuação política que lide ao mesmo tempo com a falência do futuro e com a tradição do passado.  

Nenhum comentário: