Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

João Batista, vice do Vitão

Luciano Alvarenga
A administração do Barros, neste primeiro ano de segundo mandato, foi um desastre; nada indica que 2014 será diferente. A explicação é simples, o prefeito desencantou, não quer ser mais prefeito. Barros descobriu que ele não gosta de ser prefeito.
A população deverá esperar mais três anos por outra eleição, quando na verdade, o prefeito deveria renunciar em nome do vice. Mas ele não fará isso.
O Vitão continua sua saga e, mal sabe que tem muito mais gente, e de fora de Paraibuna, interessado em vê-lo no chão. Nos entornos da cidade tem gente de poder interessada em vê-lo fora da linha sucessória. Pra favorecer quem?, ainda não se sabe.
Do lado do Vitão existe outra costura ainda tão interessante quanto a que mencionei acima. A fila pra ser vice do Vitão cresce toda semana. Baby, José Cláudio e Ailton Moraes são os principais. Mas e se a costura for para ter um vice que elimine a oposição?
Há quem afirme que o João Batista abriria mão de ser candidato do PT, para ser vice do Vitão. Eu sempre achei que o João Batista não tem tanta vontade assim de ser prefeito, o negócio dele é a Câmara; melhor ainda se for em São José como assessor especial. Claro que saindo do PT ele perde o emprego no Legislativo joseense.
Vamos olhar assim; se a Helô sair candidata contra o Vitão ela racha o grupo e favorece uma eleição sem problemas do João. Se ela não sair candidata, como alguns muitos acreditam, o melhor é o João Batista ser vice do Vitão, tendo em vista que jamais ganharia do psdebista no mano a mano. O PT vice em Paraibuna é a melhor posição do partido na cidade em sua história.

Quem quer derrubar o Vitão, certamente, não tem o João Batista como preferido, é um outro que não quer o João como vice e adoraria disputar a eleição com ele; afinal, numa eleição sem Vitão e com o João como adversário, fica bem fácil. Luciano Alvarenga

Nenhum comentário: