Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

domingo, 17 de novembro de 2013

Os petistas, os anti-petistas e os alienados. Alexandre Zanin

há 2 horas ·

.
É natural que as discussões políticas sejam acaloradas, como aquelas sobre futebol e religião. Elas envolvem paixões, heranças culturais pessoais e são baseadas em "crenças absolutas". Tem gente que jura que é melhor nem discutir os três temas, pois promoveria desgastes desnecessários. Eu sempre pensei o oposto e acredito que se mais pessoas se arriscassem nesses assuntos, tanto a nossa política, como nosso futebol e os setores religiosos seriam melhores em nosso país. Contudo, muita gente ainda precisa aprender a discordar sem ofender gratuitamente.
.
As atuais prisões dos envolvidos no caso do "mensalão" expõem bem quão pobre andam as análises e discussões sobre a política nacional. De um lado, defensores fanáticos do PT justificando quem rouba mais ou menos e quem fez mais pelo desenvolvimento social do país. Do outro, anti-petistas querendo aproveitar a oportunidade para recuperar algum espaço político e até trazer simpatizantes, em um momento histórico em que a oposição não tem um norte, não tem nomes fortes e nem propostas de governo. Há ainda um terceiro lado, o pior deles e mais numeroso, dos alienados que propagam a prisão dos mensaleiros como a "solução da corrupção nacional e que daqui por diante teremos um Brasil melhor". Tenho pena desse último grupo, que polui o debate e logo esquecerá da política para acompanhar fervorosamente o BBB14.
.
O PT é um dos partidos mais interessantes na história do Brasil. Tem um legado histórico de luta popular acompanhada de sucesso político que nenhum outro partido recente teve. Pelo menos, não na mesma dimensão. De origem esquerdista e de classe operária, o PT foi fundamental na luta contra a ditadura militar, no processo de transição democrática e na oposição durante os governos Collor e FHC. É um partido que fazia campanha até 2002 batendo forte no peito por não ter membros envolvidos em escândalos políticos, condenados por corrupção e que tinha a cara limpa. E, assim, nas metamorfoses visuais até o Lula-light, conquistou a presidência da República. O PT estava prestes a promover a política socioeconômica mais transformativa da história desse país e o jargão do presidente Lula - "nunca antes na história desse país" - fazia todo sentido.
.
Com tanta gente boa, com um currículo tão interessante e com o apoio de tantos intelectuais, o PT criou esperanças de um novo tipo de governo e, principalmente, de uma nova forma de se fazer política. Quase todos acreditavam naquela bandeira de políticos limpos, com origem popular, que não agiriam como os oligarcas que estavam antes deles. Poderiam errar, mas não seriam corrompidos pelo sistema. E foi aí que descobrimos como o sistema é muito maior que os partidos e políticos que se integram a ele. E a decepção com algumas lideranças petistas trouxe um amargor imenso daqueles que apostaram tanto em mudanças. E também trouxe a chacota daqueles que sempre torceram contra um "partido operário".
.
Posso estar sendo ingênuo também, mas acho que os petistas não entendem que suas lutas do passado e suas atuais políticas de distribuição de renda NÃO lhes dão o aval para fazerem o que quiserem com o jogo político. Se FHC descaradamente implantou um mensalão para aprovar a reeleição e saiu impune, não deveriam se aproveitar dessas falhas do sistema para promover práticas similares. Ao contrário, deveriam caçá-las e bani-las do jogo político. Era a esperança de quem mais acreditava nas propostas de mudança pregadas na história do PT.
.
As políticas de distribuição de renda implantadas pelo PT são as maiores conquistas sociais que o Brasil já teve. Além do sucesso socioeconômico, transformaram-se em unanimidade política. Sim, UNANIMIDADE, que pode ser comprovada nos atuais discursos de Aécio Neves, presidenciável do PSDB, que tanto atacou os programas assistencialistas do PT, mas que agora promete ampliá-los!! Eu ainda quero olhar nos olhos dos meus amigos tucanos fanáticos e lhes perguntar sobre o que acham do novo programa de ampliação assistencialista do Aécio Neves.
.
Os anti-petistas tentam aproveitar a grande chance de desmoralizar o partido e escancarar as entranhas do escândalo do "mensalão", como se fosse o único grande problema político a ser combatido neste país. Temos pelo menos 7 ou 8 escândalos ainda maiores, mas sem a mesma atenção da grande mídia. Sem um programa de governo sério e com candidatos frágeis, PSDB, DEM e demais opositores vivem dias em que vale mais atacar o PT, pois a oposição não tem muito o que mostrar. É como se no seu trabalho ou na sua vida, você quisesse se promover destruindo a imagem de algum concorrente, já que todos temos defeitos. Até mesmo Marina Silva e Eduardo Campos são "mais do mesmo" e, na minha opinião, não representam uma terceira via neste processo político.
.
Aos alienados, antes de mais nada, me desculpem o tratamento. Nos anos 1990, acreditava-se que o "impeachment" de Fernando Collor mudara o país para uma condição menos corrupta e mais honesta na política. Mudou?? Acreditava-se que o Brasil seria outro depois que Antonio Carlos Magalhães deixasse a política. O político morreu e a corrupção no país (ou até mesmo na Bahia) não diminuiu. Alguns acreditam que a morte de Sarney seria a "solução de boa parte dos problemas". Não vai mudar nada!
.
Pode trocar todo mundo no Congresso Nacional. Não vamos mudar quase nada, enquanto não promovermos uma reforma política de verdade, uma reforma administrativa de peso e ajustes fundamentais no judiciário.
.
Precisamos de mais TRANSPARÊNCIA! Sem ela, não sabemos o que é justiça! Precisamos acabar com as dificuldades administrativas nos setores públicos para que os encarregados não cobrem com tanta naturalidade "facilidades" (propinas) como se fossem favores comuns. O sistema atual está organizado para se cobrar corrupção em todas as esferas administrativas - municipal, estadual e federal. É por isso que dizemos que a corrupção é sistêmica! É parte do processo! E é também por isso que tudo é mais caro no Brasil do que em qualquer lugar do mundo!
.
Enquanto isso, mudam-se os nomes dos envolvidos em escândalos e o sistema decide quais casos serão julgados e quais vão acabar em pizza ou serão varridos para baixo do tapete.
.
E você achando que o problema é apenas o "mensalão", ou o PT, ou o PSDB.

Nenhum comentário: