Pular para o conteúdo principal

Mulher encontra rato dentro de embalagem de macarrão instantâneo


Yahoo Notícias – 3 horas atrás


Foto: Reprodução / Tribuna do Ceará


Uma dona de casa de Fortaleza, no Ceará, teve uma surpresa desagradável ao abrir o pacote de um macarrão instantâneo da marca Nissin, na última segunda-feira (28). Um rato estava grudado ao alimento.

Leia também:
Coca-Cola diz que 'é impossível roedor entrar em uma garrafa de refrigerante'
Criança é hospitalizada após lamber rato em creche

Moradora do Bairro Barroso, Mônica da Silva rapidamente sentiu um forte cheiro ao abrir a embalagem, cuja validade estava dentro da data estipulada no pacote.

Responsável pelo produto, a empresa Nissin Ajinomoto Alimentos Ltda se pronunciou sobre o caso através de uma nota oficial. Ao longo do texto a Nissin ressaltou que realiza um rigoso controle de qualidade na fabricação dos alimentos e que providenciou a análise do produto.

Veja na íntegra a nota

"Informamos que recebemos no dia 28/10/13, por meio do nosso Serviço de Atendimento ao Consumidor, 0800-727-6020, a reclamação da Sra. Mônica da Silva Vasconcelos Melo, referente a um roedor em nosso produto Nissin Lámen Sabor Carne.

Cabe informar que, nosso procedimento de retorno ao consumidor, após reclamação formulada em nossos canais de atendimento, é de 24 a 48 horas. Porém, por decisão da consumidora, o atendimento será realizado no dia 29/10/2013, a partir das 17h.

Após a coleta do produto em questão, providenciaremos a análise, e posteriormente será dado retorno sobre o resultado à consumidora. Salientamos que exercemos um rigoroso controle de qualidade em todas as etapas de fabricação dos nossos produtos.

Informamos também que em nossas Fábricas aplicamos as normas de Boas Práticas de Fabricação, recomendadas pela Vigilância Sanitária e ainda possuímos equipamentos de alto padrão que visam garantir a higiene e segurança do nosso produto."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Sem chão nem utopia

Luciano Alvarenga A grande promessa da modernidade foi oferecer liberdade contra tudo e qualquer coisa que pudesse impedir os indivíduos de fruírem a vida sem amarras. Podemos dizer que, tal liberdade foi conquistada plenamente, e ainda que alguns resquícios de passado, com suas imposições e limites ainda resistam, derretem rapidamente nesse momento; não deixando atrás de si nada que possa servir como estandarte pra novas rebeliões. Não há contra o quê se rebelar. Todos os sólidos do passado, seja moral ou secular, estão liquefeitos; ao indivíduo resta apenas o destino de se guiar, tendo a si mesmo como referência. Ao mesmo tempo em que goza de todas as liberdades, vividas ou sonhadas, realizadas ou posta como possibilidade, o que se desenha nas pegadas daquele indivíduo é o medo, o receio, a insegurança, a incerteza em relação a si mesmo e aos seus destinos possíveis. A própria ideia de destino nada mais é que uma imagem, uma ilusão de quem ainda pensa que se guia de acordo com alguma r…