Pular para o conteúdo principal

Instituto Royal: Dra. Silvia Ortiz esclarece sobre as atividades


Comentários

Anônimo disse…
Como ela pode justificar que um animal merece morrer para que ela e sua equipe façam testes.
Se é tudo feito de maneira tão correta. Por que nao faz testes em humanos? que poderão dizer se sentem dores, febre, nausea, etc?
Cadê a explicação dessa mulher?
Se ela não tem amor pelos animais, deveria reavaliar a forma de conduzir uma entrevista
Anônimo disse…
Absurdo o comentário acima, sem conexão nenhuma com que Dra Silvia falou, sem nexo lógico. Poderia testar em ti então os remédios para ver se funcionam.
Anônimo disse…
AQUI TEM MINISTÉRIO DA SAÚDE ENVOLVIDO AQUI TEM CORRUPÇÃO, AQUI TEM ALEXANDRE PADILHA AQUI TEM PT EM AÇÃO DESTRUINDO NOSSA NAÇÃO...DRA SILVIA COLOCA A SUA MÃE PARA TESTE, SUA BRUXA, PENA DE MORTE R$ 5,25 milhões oriundos do Fundo Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), a partir de uma parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e o Ministério da Saúde (MS).MINISTÉRIO PUBLICO PRECISA INVESTIGAR ESTE 5.25 MILHÕES

Postagens mais visitadas deste blog

Classe média alta de Rio Preto no tráfico de drogas

Cocaína e ecstasy rolam solto na alta rodaAllan de Abreu Diário da Região Arte sobre fotos/Adriana CarvalhoMédicos são acusados de induzir o consumo de cocaína e ecstasy em festas raveFestas caras com música eletrônica e bebida à vontade durante dois ou três dias seguidos, promovidas por jovens de classe média-alta de Rio Preto, se tornaram cenário para o consumo de drogas, principalmente ecstasy e cocaína. A constatação vem de processo judicial em que os médicos Oscar Victor Rollemberg Hansen, 31 anos, e Ivan Rollemberg, 25, primos, são acusados pelo Ministério Público de induzir o consumo de entorpecentes nesse tipo de evento.

Oscarzinho e Ivanzinho, como são conhecidos, organizam há seis anos a festa eletrônica La Locomotive. A última será neste fim de semana, em Rio Preto. Cada festa chega a reunir de 3 mil a 4 mil pessoas. Segundo a denúncia do Ministério Público, os primos “integram um circuito de festas de elevado padrão social e seus frequentadores, em especial os participa…

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Folha de São Paulo continua perdendo assinantes

"Por Claudio C.B.
O artigo de César Benjamin acabou tendo uma utilidade! foi a gota d’água para cancelarmos a assinatura da Folha em nossa casa, que já perdurava por cerca de 40 anos!"
na integra http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/12/01/quando-se-perde-o-pulso-dos-leitores/

Eu cancelei minha assinatura em 2007, quando descobri que a Folha não havia dado uma linha sobre a criação do primeiro Instituto Internacional de Neurociências de Natal pelo cientista brasileiro e candidato ao Nobel de Ciência Miguel Nicolelis. Se o principal jornal do pais não fala nada sobre um fato que reuniu os 80 principais cientistas do mundo naquele cidade, então ela não é o maior jornal do país. L.A