Pular para o conteúdo principal

As festas pelo interior do Brasil - ou o retrato de uma juvenutde

Um inferno chamado Caldas Country

12 mortes, 21 casos de estupros, inúmeros casos de vandalismo, atentado ao pudor, entre outros crimes desprezíveis, em apenas um final de semana de festa. Essa foi a edição de 2012.

Isso tem nome, e acontece em Caldas Novas, Goiás. Conhecida como a maior festa sertaneja (referente ao tipo de música do evento), o Caldas Country destrói Caldas Novas todos os anos, piorando gradativamente. A pequena cidade turística (a maior estância hidrotermal do mundo, possuindo águas que brotam do chão em temperaturas que variam de 20° a 60°) é vítima de bêbados e drogados alucinados que todo ano, fazem daquilo um inferno à céu aberto.

É claro que a polícia não deu conta. Porte e uso de drogas ilícitas, assassinatos, estupros, vandalismo, ofensas e violencias diversas. Pessoas do Brasil todo quebram a desestruturada cidade, sabendo que no dia seguinte, voltarão para suas casas na puta-que-pariu, como se nada tivesse acontecido.
Fico com pena é dos cidadãos, moradores de Caldas Novas.
Abaixo, vou tentar reunir algumas coisas que aconteceram nos dois dias de festa, no inferno chamado Caldas Country:
Por volta das 23:30 de sábado uma mulher foi vitima de bala perdida, ela foi alvejada na cabeça por um elemento de Anápolis, que inclusive foi preso.  De acordo com o autor, os tiros eram pra acertar um rapaz que teria mexido com sua mulher. Sem saber quem teria mexido com sua “mulher” Jonathan atirou a esmo e acertou duas balas na cabeça de Marcela Souza de Lima Oliveira, 22 anos, natural de Itumbiara. Marcela estava acompanhada do esposo, Carlos Roberto Soares Júnior que chegou a levar a esposa para o hospital, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu. O autor dos disparos é Jonathan Floz de Morais, 22 anos. Ao ser atingida Marcela caiu nos braços do marido. Desesperado ele gritou por ajuda. O SAMU chegou mas não consegui salvar a vida de sua jovem esposa.
A poucos metros da entrada principal do evento, homem é assassinado em acerto de contas entre gangues. Foram três tiros, e apenas um acertou a vítima principal. Os outros dois tiros, enfiaram em quem estava atrás.
http://4.bp.blogspot.com/-5AHTGwEbjoA/UKfLEZHzLFI/AAAAAAAAE1o/zi82COhX_Ro/s1600/foto+%25285%2529.jpg
Duas pessoas não identificadas foram fotografadas fazendo sexo em uma rua movimentada de Caldas Novas (GO), durante o festival Caldas Country.
A foto do casal apoiado em um veículo foi publicada no Facebook no sábado (17) e compartilhada por usuários da rede social indignados com a cena.
Outro caso de sexo no meio da rua. As pessoas não foram identificadas, mas foram flagradas por turistas que estavam na cidade para curtir o evento.
Em uma das fotos, uma casal aparece em uma calçada sem roupas (Reprodução Facebook)
O vandalismo em uma cidade onde não se encontravam leis sendo respeitadas. Abaixo, vídeos mostrando o vandalismo irracional. Destaque para a destruição de um carro. Informações dizem que o próprio dono ateou fogo no carro. O infeliz foi preso.:




Um disparo de rojão atingiu o rosto de um jovem dentro do Caldas County
Segundo informações a jovem foi destampar o rojão que fazia parte da pirotecnia do Show quando uma boba explodiu e veio atingir  o  seu rosto a vitima ficou com o rosto completamente desfigurado . Segundo relatos a vítima foi conduzida para Goiânia em estava grave.
 Após o acidente foi preciso colocar um aparelho no jovem para que ele pudesse respirar (Fonte: Alison Maia   Plantão Polícia de Caldas Novas)
Fotos diversas da cidade durante o evento:
http://3.bp.blogspot.com/-yix1TUlTmJs/Tr_mUo1yrOI/AAAAAAAAB7g/VGoWPYdvFy4/s1600/DSC03348.jpg
http://3.bp.blogspot.com/-Y_B78zkffkE/Tr_mYjeae5I/AAAAAAAAB7w/looDH6XXc0k/s1600/DSC03352.jpg
http://3.bp.blogspot.com/-csD-xGQJNOs/Tr_nfCs08RI/AAAAAAAAB8Q/NptgdJKmbvQ/s1600/DSC03361.jpg
http://1.bp.blogspot.com/-VarZmVqwpzA/TsA8SLM6iLI/AAAAAAAAB9w/ToOwnGahQ5U/s1600/DSC03390.jpg
http://1.bp.blogspot.com/-hE293fV3hHE/TsBAhzPwIsI/AAAAAAAAB94/DtnTNqY5ZD8/s1600/DSC03407.jpg
Abaixo, um cara vendendo algum tipo de droga, claramente:
http://4.bp.blogspot.com/-pP9OVrG1Wc0/TsBY7rkO1xI/AAAAAAAACEA/X1TJavUcqFo/s1600/DSC03453.jpg
http://4.bp.blogspot.com/-AEgsoWyCg1s/TsBZmk0FWnI/AAAAAAAACEg/pf-tU9-D-js/s1600/DSC03455.jpg
http://1.bp.blogspot.com/-YG6dwvg-N8A/TsBbhzmjn1I/AAAAAAAACE4/JnXdsT2dD2o/s1600/DSC03458.jpg
Conforme for aparecendo mais vídeos e notícias, vou atualizando esse post.
Caldas Country Show: Drogas, Sexo, Vandalismo e Assassinato. Todo o lixo do Brasil reunido em um só lugar para escutar músicas de merda e fazer merda. Tem mais é que se fuder mesmo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Sem chão nem utopia

Luciano Alvarenga A grande promessa da modernidade foi oferecer liberdade contra tudo e qualquer coisa que pudesse impedir os indivíduos de fruírem a vida sem amarras. Podemos dizer que, tal liberdade foi conquistada plenamente, e ainda que alguns resquícios de passado, com suas imposições e limites ainda resistam, derretem rapidamente nesse momento; não deixando atrás de si nada que possa servir como estandarte pra novas rebeliões. Não há contra o quê se rebelar. Todos os sólidos do passado, seja moral ou secular, estão liquefeitos; ao indivíduo resta apenas o destino de se guiar, tendo a si mesmo como referência. Ao mesmo tempo em que goza de todas as liberdades, vividas ou sonhadas, realizadas ou posta como possibilidade, o que se desenha nas pegadas daquele indivíduo é o medo, o receio, a insegurança, a incerteza em relação a si mesmo e aos seus destinos possíveis. A própria ideia de destino nada mais é que uma imagem, uma ilusão de quem ainda pensa que se guia de acordo com alguma r…