Pular para o conteúdo principal

O medo de Renam Calheiros

Caros amigos do Brasil, 

Quando o Senado abriu suas portas na semana passada eles foram recebidos por um banner enorme com uma mensagem clara: 1,6 milhão dizem “Fora Renan!” Em seguida, surpreendemos o Senado ao entregar a nossa petição diretamente aos senadores de cinco partidos diferentes na frente de inúmeras câmeras de TV. Nós nos tornamos o pior pesadelo de Renan, e agora estamos levando este movimento para a próxima fase... 

Entrega no Senado
Nas últimas três semanas, a nossa petição se tornou provavelmente a petição com maior crescimento no Brasil, e, em apenas alguns dias, enviamos 164.000 mensagens diretamente para as caixas de entrada de emails dos senadores. Quando mostramos a petição ao senador Cristovam Buarque, ele disse: "O Senado não tem o direito de virar as costas para essa questão", e o senador Pedro Simon disse, "Nós só vamos moralizar o Congresso dessa maneira, com vocês, as pessoas, tomando uma posição. Isso vai crescer, e juntos faremos as mudanças que precisamos!". A campanha esteve em toda a imprensa e foi destaque nas revistas semanais mais influentes fora do país.

Nossas vozes abalaram Brasília – deixamos claro que os brasileiros não aguentam mais nem corrupção nem Renan. Agora, alguns senadores estão começando a reagir e outros estão se amendrontando, e se aumentarmos a pressão, juntos podemos levá-los a abandonar Renan, e vencer. 

Aqui está o que podemos fazer juntos:
    Bandeira da Avaaz
  • Pressionar cada senador a abandonar Renan, pois ele é uma ameaça à nossa democracia. Mais da metade dos nossos senadores não votaram em Renan ou estão com medo de admitir que votaram. Se todos nós escrevermos e ligarmos para nossos senadores exigindo ação, vamos dar a eles um mandato da opinião pública impossível de ser ignorado para bloquear este sujeito sob suspeitas. Se pudermos conseguir um senador, depois dois, depois 10, depois 30 senadores nos prometendo obstruir as negociações do Senado até que Renan renuncie, nós venceremos. Foi isso que aconteceu em 2007, e agora temos um movimento popular muito mais forte para pressioná-los.

  • Mostrar aos senadores que a maioria dos brasileiros quer Renan fora. 1,6 milhão de nós – o dobro do número de pessoas que o elegeram – já pediram que Renan deixe o poder. Mas se fizermos uma pesquisa de opinião e pudermos mostrar que a esmagadora maioria dos brasileiros quer Renan fora, os senadores, que concorrerão às eleições do ano que vem, vão se sentir ainda mais pressionados para responder a demanda popular.

  • Apelar ao Supremo Tribunal Federal para acelerar o caso Renan. Já existe um processo contra Renan no STF e a Ordem dos Advogados do Brasil está prestes a apresentar um caso desafiando o voto secreto que o elegeu presidente como inconstitucional, e pedindo a anulação dessa eleição. Nós não podemos interferir nas suas deliberações, mas podemos exigir que sendo estes casos de importância nacional eles devem ser analisados rapidamente e não podem ser esquecidos em um lamaçal de desculpas e atrasos.
Estas são as três táticas para levar nossa campanha para a próxima fase, mas agora somos uma sólida comunidade de 3 milhões de pessoas no Brasil e se todos nós compartilharmos nossas melhores idéias, poderemos construir uma estratégia política bombástica para vencer. Clique para postar suas melhores sugestões e ver as ideias dos outros para nos livrarmos de Renan e limpar o Congresso:

http://www.avaaz.org/po/renan_report_back_and_survey/?bHSyfbb&v=22370 

Renan representa tudo de pior do antigo estilo brasileiro de política suja e ele vai lutar para se agarrar ao poder. Os desafios poderão vir intensamente, e nossa comunidade já tem respondido retumbantemente contra os ataques a este movimento, comentário por comentário. Mas para vencer nós vamos ter que continuar a mostrar mais e mais/marcando presença até que os nossos políticos percebam que esse novo movimento popular não vai recuar até que Renan esteja fora.

Há apenas três semanas o Senado pensava que poderia escapar com o voto secreto, apesar das acusações de corrupção devastadoras contra o Renan. Eles quiseram nos fazer de palhaços. Agora, este é um confronto para defender nossa democracia. O sentimento anti-Renan está galvanizando todo o páis e se ficarmos juntos podemos nos livrar de Renan e transformar o país. Clique para participar do grande bate-papo de sugestões de ideias do “Fora Renan” e junte-se a este movimento por mudança.

http://www.avaaz.org/po/renan_report_back_and_survey/?bHSyfbb&v=22370 

Eles vão nos dizer que é impossível, mas podemos vencer. O poder popular venceu no passado com a Ficha Limpa, apesar de por muito tempo as pessoas terem dito que a lei não seria aprovada. Agora vamos limpar de fato a política de cima pra baixo e tirar a mácula do Renan da nossa democracia.

Com esperança,

Pedro, Alex, Carol, Diego, Paul, Alice e toda a equipe da Avaaz

PS. Nossa incrível petição de 1.6 milhao de pessoas começada pelo Emiliano, um jovem de 26 anos de Ribeirão Preto. Com apenas alguns cliques, qualquer pessoa pode criar uma campanha para aproveitar o poder da nossa comunidade -- clique abaixo para ver o quão fácil é começar sua própria petição na comunidade da Avaaz: http://avaaz.org/po/petition/start_a_petition/?22370

PPS: Emiliano, que começou essa enorme petição no Petições da Comunidade, convida você a se juntar ao grupo do FacebookEuQueroORenanFora para aumentar a pressão da opinião pública e lutar contra a corrupção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Sem chão nem utopia

Luciano Alvarenga A grande promessa da modernidade foi oferecer liberdade contra tudo e qualquer coisa que pudesse impedir os indivíduos de fruírem a vida sem amarras. Podemos dizer que, tal liberdade foi conquistada plenamente, e ainda que alguns resquícios de passado, com suas imposições e limites ainda resistam, derretem rapidamente nesse momento; não deixando atrás de si nada que possa servir como estandarte pra novas rebeliões. Não há contra o quê se rebelar. Todos os sólidos do passado, seja moral ou secular, estão liquefeitos; ao indivíduo resta apenas o destino de se guiar, tendo a si mesmo como referência. Ao mesmo tempo em que goza de todas as liberdades, vividas ou sonhadas, realizadas ou posta como possibilidade, o que se desenha nas pegadas daquele indivíduo é o medo, o receio, a insegurança, a incerteza em relação a si mesmo e aos seus destinos possíveis. A própria ideia de destino nada mais é que uma imagem, uma ilusão de quem ainda pensa que se guia de acordo com alguma r…