Pular para o conteúdo principal

O que as mulheres querem?



O Movimento Habla destaca cinco ótimas informações sobre o universo e comportamento feminino levadas para o mais recente Fórum Claudia pela antropóloga Mirian Goldenberg. Confira nosso TOP 5, os desejos e verdades das mulheres contemporâneas.
LEVEZA – “Toda mulher brasileira quer ser jovem, magra e leve. Essa leveza tem a ver com comportamento, elas querem ser mais agradáveis, doces, sedutoras, sorridentes”.
LIBERDADE – “Elas querem ser livres, ter liberdade de expressão, menos pressões sociais, querem ser livres para muitas coisas, inclusive para transar mais; e paradoxalmente querem alguém que lhes dê a segurança de ter suas contas pagas, de ser protegida. Mas é impossível equilibrar esses dois sonhos, então elas ficam frustradas. Há uma pesquisa que mostra que a liberdade é o trunfo masculino mais invejado pelas mulheres; e que os homens não invejam as mulheres em nada”.
MENOS X MAIS –“Na pesquisa que fiz para o meu próximo livro perguntei às mulheres o que elas procuram em um homem. As respostas foram: um homem mais sensível, mais paciente, mais alto, mais inteligente, mais bonito. Quando perguntei aos homens o que eles procuravam em uma mulher, eles disseram: uma mulher menos exigente, menos estressada, menos …tudo”.
RISADAS X FELICIADE: “Pesquisas mostram que 84% dos homens afirmam dar muitas risadas, enquanto 60 % das mulheres querem rir mais. As mulheres são mais felizes e têm expectativa maior de felicidade, mas dão menos risadas. Elas sentem receio de rir no trabalho por medo de parecerem bobas. O curioso é que elas querem ter relação com homens que as façam rir. E eles querem rir mais com as mulheres, mas não conseguem, porque elas censuram suas brincadeiras dizendo que são bobas e infantis. DR para homem é Dar Risada. Para as mulheres é Discutir a Relação. As mulheres são mais sérias” .
FELICIDADE TRANSETÁRIA: “(Segundo pesquisa da FGV) a mulher de 65 anos é a mais feliz entre as brasileiras. Acho que isso acontece porque elas não querem mais agradar ninguém e fazem o que bem entendem. Fiz uma pesquisa com elas e são as mulheres mais interessantes que já conheci”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Sem chão nem utopia

Luciano Alvarenga A grande promessa da modernidade foi oferecer liberdade contra tudo e qualquer coisa que pudesse impedir os indivíduos de fruírem a vida sem amarras. Podemos dizer que, tal liberdade foi conquistada plenamente, e ainda que alguns resquícios de passado, com suas imposições e limites ainda resistam, derretem rapidamente nesse momento; não deixando atrás de si nada que possa servir como estandarte pra novas rebeliões. Não há contra o quê se rebelar. Todos os sólidos do passado, seja moral ou secular, estão liquefeitos; ao indivíduo resta apenas o destino de se guiar, tendo a si mesmo como referência. Ao mesmo tempo em que goza de todas as liberdades, vividas ou sonhadas, realizadas ou posta como possibilidade, o que se desenha nas pegadas daquele indivíduo é o medo, o receio, a insegurança, a incerteza em relação a si mesmo e aos seus destinos possíveis. A própria ideia de destino nada mais é que uma imagem, uma ilusão de quem ainda pensa que se guia de acordo com alguma r…