Pular para o conteúdo principal

Anastasia, esse é o melhor nome do PSDB


O pássaro azul do PSDB

Autor: 
 
O PSDB está escorado em uma tragédia e uma miragem.
A tragédia seria ter que recorrer novamente a José Serra, caso não viabilize uma candidatura alternativa. Seria o fim da legenda, apoiando um candidato rancoroso, desagregador e sob suspeita de corrupção.
Até agora, no entanto, tenta exorcizar o fantasma Serra com a miragem Aécio Neves. Nesse ponto, Serra está coberto de razão: faltam a Aécio vontade política, conteúdo programático, despreendimento em relação aos prazeres da vida.
No Senado, tem participação nula. Vivo, Itamar Franco era a voz da oposição. Morto, o cetro foi ocupado por Aluizio Nunes. Aécio parece boneco de ventríloquo: FHC manda "fala Aécio", e ele fala. Depois, queda mudo de novo.
Todo mundo sabe que a bandeira da gestão será a mais relevante para as próximas eleições, a partir do momento em que os governos Lula e Dilma ocuparam o espaço de centro-esquerda. Nas últimas eleições, a velha mídia teve que recorrer aos fantasmas de Chavez e Fidel para recriar a polarização da guerra fria. Agora, nem ressuscitando Lenin.
Aécio tem uma boa bandeira: os programas de gestão de Minas. Mas não tem nenhum conteúdo. Assim como Serra, não tem a menor ideia sobre o que aconteceu em Minas no seu governo. Foram dois governadores rigorosamente ausentes. Aécio pelo menos teve o mérito de abrir espaço para os programas de gestão e entregar a batuta para sua Dilma Rousseff, o então vice governador Antonio Anastasia. Serra, nem isso.
Se quiser pensar estrategicamente, o PSDB necessita de um plano B, um candidato que ocupe o espaço caso se realizem as profecias sobre Aécio.
Já escrevi uma vez sobre isso: o pássaro azul da candidatura, que o PSDB tanto persegue, está em Minas e seu nome não é Aécio: é Anastasia. Além de ser um gestor do calibre de Dilma, Anastasia é muito articulado, está em linha com os princípios mais modernos de gestão pública, sabe discorrer com notável didatismo sobre os pontos relevantes em educação, saúde, segurança.
Não há outro candidato à vista.

Comentários

Vinicius disse…
A este ponto. Acha possível Geraldo Alckimin como candidato?

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Classe média alta de Rio Preto no tráfico de drogas

Cocaína e ecstasy rolam solto na alta rodaAllan de Abreu Diário da Região Arte sobre fotos/Adriana CarvalhoMédicos são acusados de induzir o consumo de cocaína e ecstasy em festas raveFestas caras com música eletrônica e bebida à vontade durante dois ou três dias seguidos, promovidas por jovens de classe média-alta de Rio Preto, se tornaram cenário para o consumo de drogas, principalmente ecstasy e cocaína. A constatação vem de processo judicial em que os médicos Oscar Victor Rollemberg Hansen, 31 anos, e Ivan Rollemberg, 25, primos, são acusados pelo Ministério Público de induzir o consumo de entorpecentes nesse tipo de evento.

Oscarzinho e Ivanzinho, como são conhecidos, organizam há seis anos a festa eletrônica La Locomotive. A última será neste fim de semana, em Rio Preto. Cada festa chega a reunir de 3 mil a 4 mil pessoas. Segundo a denúncia do Ministério Público, os primos “integram um circuito de festas de elevado padrão social e seus frequentadores, em especial os participa…