Pular para o conteúdo principal

câncer

Custo do câncer 'tornou-se insustentável'

Da Folha.com

Custo do câncer 'tornou-se insustentável' nos países ricos

DA REUTERS
Uma explosão de novas tecnologias e tratamentos para o câncer, juntamente com um rápido aumento nos casos da doença no mundo, significam que o tratamento do câncer está se tornando rapidamente inviável em muitos países desenvolvidos, disseram oncologistas nesta segunda-feira.
Com os custos aumentando, é necessária uma mudança radical no pensamento para garantir um acesso mais justo a medicamentos e responder a questões complicadas de como equilibrar os meses extras de vida para pacientes contra os custos de uma nova droga, tecnologia ou plano de tratamento, disseram.
"A comunidade do câncer precisa assumir a responsabilidade e não aceitar uma base de evidência sub-padrão e um sistema de benefícios muito pequenos não importando o custo", disse um relatório encomendado pelo periódico médico "Lancet Oncology" sobre os custos do tratamento de câncer.
Cerca de 12 milhões de pessoas no mundo são diagnosticadas com câncer por ano e esse número deve subir para 27 milhões até 2030.
O custo dos novos casos de câncer já é estimado em cerca de 286 bilhões de dólares por ano, com os custos médicos formando mais da metade do fardo econômico e prejuízos de produtividade representando quase um quarto, segundo números da Economist Intelligence United citados no relatório.
O relatório, chefiado por Richard Sullivan do King's Health Partners Integrated Cancer Centre, em Londres, disse que médicos, grupos de pacientes e a indústria da saúde deveriam trabalhar em conjunto para encontrarem maneiras de estancar futuros aumentos dos custos.
"Estamos em uma encruzilhada para o tratamento de câncer acessível, e nossas escolhas --ou recusa em fazer escolhas-- afetarão as vidas de milhões de pessoas", disse Sullivan, que apresentou seu relatório no Congresso Multidisciplinar Europeu do Câncer em Estocolmo.
"Nós enterramos nossas cabeças na areia, cruzamos os dedos e esperamos que tudo acabe bem ou faremos debates difíceis e escolhas duras?"
A equipe de Sullivan, que reuniu 37 especialistas de países ricos, descobriu que os custos com o câncer são acionados por muitos fatores, incluindo o envelhecimento populacional e o aumento na procura por sistemas de saúde, assim como drogas contra o câncer cada vez mais caras e sofisticadas.
Os preços para algumas das últimas drogas experimentais reveladas no congresso --inclusive uma droga anticorpos altamente sofisticada da Roche e uma chamada alpha-farmacêutica da Bayer e Algeta-- provavelmente chegarão às dezenas de milhares de dólares por paciente.
O "Lancet" aponta para o tratamento contra o câncer de próstata Provenge da Dendreon, que sai por mais de US$ 100.000 por três doses e que prolonga a sobrevida dos pacientes em vários meses com poucas outras opções.
"Como devemos determinar seu valor?", pergunta o relatório.
Michael Baumann, presidente da Organização Europeia de Câncer, disse que havia uma "explosão de novas possibilidades" no tratamento e cuidados do câncer. Isso era animador para os cientistas, oncologistas e pacientes, disse, mas também tornava "absolutamente necessário pensar na questão de custos agora".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Sem chão nem utopia

Luciano Alvarenga A grande promessa da modernidade foi oferecer liberdade contra tudo e qualquer coisa que pudesse impedir os indivíduos de fruírem a vida sem amarras. Podemos dizer que, tal liberdade foi conquistada plenamente, e ainda que alguns resquícios de passado, com suas imposições e limites ainda resistam, derretem rapidamente nesse momento; não deixando atrás de si nada que possa servir como estandarte pra novas rebeliões. Não há contra o quê se rebelar. Todos os sólidos do passado, seja moral ou secular, estão liquefeitos; ao indivíduo resta apenas o destino de se guiar, tendo a si mesmo como referência. Ao mesmo tempo em que goza de todas as liberdades, vividas ou sonhadas, realizadas ou posta como possibilidade, o que se desenha nas pegadas daquele indivíduo é o medo, o receio, a insegurança, a incerteza em relação a si mesmo e aos seus destinos possíveis. A própria ideia de destino nada mais é que uma imagem, uma ilusão de quem ainda pensa que se guia de acordo com alguma r…