Pular para o conteúdo principal

Propaganda: Auto regulamentação?

Propaganda brasileira premiada em Cannes é acusada de promover pedofilia; agência nega

2011-07-01 11:24
Dois anúncios da representante brasileira da fabricante de carros sul-coreana Kia geraram controvérsia após conquistarem o Leão de Prata no festival internacional de Cannes, voltado ao mercado publicitário. Tudo porque o conteúdo das propagandas foi considerado pedófilo por alguns profissionais do ramo e veículos de comunicação estrangeiros.

Produzido pela agência brasileira Moma, os anúncios (clique em um deles na imagem abaixo) trazem histórias em quadrinhos criadas para apresentar um novo dispositivo. "O conceito da campanha é o de enfatizar o principal atributo do ar condicionado Dual Zone, que oferece temperaturas diferentes dentro do mesmo veículo", conforme explicou a Moma ao Opera Mundi
Divulgação

Trecho da propaganda criada pela agência Moma (clique para vê-la completa)

Em uma das peças, há um diálogo entre um professor e uma aluna, aparentemente cursando o ensino fundamental. "Professor, obrigada por ficar até mais tarde comigo hoje", diz a garota. Já no lado esquerdo do anúncio impresso, a menina dá lugar a uma garota mais velha e atraente e o professor, folgando a gravata, responde: "Que isso...é um prazer". Após a garotinha oferecer uma maçã, o professor, no lado direito da página, morde a fruta exclamando "hmmm...que delícia...como é suculenta". A propaganda termina com o professor, do lado esquerdo, sugerindo que comecem a lição, enquanto do lado direito a mulher diz "que tal...anatomia?". 
Na outra peça, o diálogo acontece no universo do célebre conto de fadas "Bela Adormecida". Clique aqui para ver a versão em inglês do anúncio.
O blog especializado em propaganda Copyranter classificou a propaganda da Kia Motors do Brasil de "suja" e lamentou que os publicitários tenham recorrido a este tipo de conteúdo para anunciar o produto. "O que você espera quando virtualmente 100% do júri é formado por homens", comentou o autor do site em referência ao Leão de Prata conquistado. Já o site norte-americano The Huffington Post criou uma enquete para que os leitores opinem se a propaganda da Kia tem conteúdo pedófilo ou não. Até o momento, mais de 67% dos votantes a consideram "nojenta". 
O site Automotive News trouxe declarações da KMA (Kia Motors America), que condenou o anúncio: "Estamos fazendo o possível para informar o consumidor e a mídia que não foi a Kia Motors America que aprovou o anúncio e que, da mesma forma que os consumidores americanos, consideramos as peças totalmente ofensivas e inapropriadas", afirmou Michael Sprague, vice-presidente de Marketing e Comunicação da KMA.

A mensagem da propaganda, de acordo com a Moma, "foi dramatizada em cartoon, para a mídia impressa, mostrando justamente estes opostos, de quente e frio. São duas histórias independentes, diferentes, sobre situações parecidas". De acordo com a agência de publicidade, sediada em São Paulo, "a independência das histórias é reforçada pelo recorte do anúncio e os traços dos cartoons, visivelmente distintos."
 
A Moma lamentou a polêmica levantada em torno das peças – avaliadas por 32 pessoas de diversas nacionalidades em Cannes e que "não levantaram qualquer polêmica” no momento da avaliação. “Jamais houve a intenção de gerar questionamentos envolvendo um assunto tão importante e sério como este. A Moma também lamenta por ter colocado seu cliente Kia no centro desta discussão e assume total responsabilidade pela campanha."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Classe média alta de Rio Preto no tráfico de drogas

Cocaína e ecstasy rolam solto na alta rodaAllan de Abreu Diário da Região Arte sobre fotos/Adriana CarvalhoMédicos são acusados de induzir o consumo de cocaína e ecstasy em festas raveFestas caras com música eletrônica e bebida à vontade durante dois ou três dias seguidos, promovidas por jovens de classe média-alta de Rio Preto, se tornaram cenário para o consumo de drogas, principalmente ecstasy e cocaína. A constatação vem de processo judicial em que os médicos Oscar Victor Rollemberg Hansen, 31 anos, e Ivan Rollemberg, 25, primos, são acusados pelo Ministério Público de induzir o consumo de entorpecentes nesse tipo de evento.

Oscarzinho e Ivanzinho, como são conhecidos, organizam há seis anos a festa eletrônica La Locomotive. A última será neste fim de semana, em Rio Preto. Cada festa chega a reunir de 3 mil a 4 mil pessoas. Segundo a denúncia do Ministério Público, os primos “integram um circuito de festas de elevado padrão social e seus frequentadores, em especial os participa…