Pular para o conteúdo principal

Rivotril ou pó

Bom dia Luciano,
Fiquei impressionada com seu vídeo públicado no blog cama de prego hoje.
Sempre tive essa visão mas parece que poucos concordam com essa ideia,
não temos a capacidade de suportar a vida como ela é, e recorremos a drogas para amenizar a dor, o stress, as emoções.Vivemos em uma sociedade onde é nos imposto padrões de beleza, elegância, ditados pela mídia, que diga-se de passagem é uma mídia muito cruel, depois temos a desigualdade social, e temos todos os problemas que você provavelmente já sabe quais são, e ai o desfecho é que muitos procuram  refúgio nas drogas, seja para emagrecer, seja para se divertir, seja para esquecer, seja para aparecer, e depois daquela fase da adolescência (não sei como conseguimos sobreviver devido a incrivel capacidade de nos colocarmos em risco nessa época) nos escondemos atrás de um frasco de rivotri ou fluoxetina para aliviar a dor do passado e o medo do futuro.
E esse filme é repetido várias e várias vezes, a mesma história...só muda o personagem.
 
E ai eu te pergunto, como sair desse ciclo vicioso e aceitar a vida como ela é.
Como tirar os olhares julgadores do cara que está se drogando na praça, se você vai fazer basicamente a mesma coisa antes de dormir hoje?Como igualar as coisas?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Classe média alta de Rio Preto no tráfico de drogas

Cocaína e ecstasy rolam solto na alta rodaAllan de Abreu Diário da Região Arte sobre fotos/Adriana CarvalhoMédicos são acusados de induzir o consumo de cocaína e ecstasy em festas raveFestas caras com música eletrônica e bebida à vontade durante dois ou três dias seguidos, promovidas por jovens de classe média-alta de Rio Preto, se tornaram cenário para o consumo de drogas, principalmente ecstasy e cocaína. A constatação vem de processo judicial em que os médicos Oscar Victor Rollemberg Hansen, 31 anos, e Ivan Rollemberg, 25, primos, são acusados pelo Ministério Público de induzir o consumo de entorpecentes nesse tipo de evento.

Oscarzinho e Ivanzinho, como são conhecidos, organizam há seis anos a festa eletrônica La Locomotive. A última será neste fim de semana, em Rio Preto. Cada festa chega a reunir de 3 mil a 4 mil pessoas. Segundo a denúncia do Ministério Público, os primos “integram um circuito de festas de elevado padrão social e seus frequentadores, em especial os participa…