Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Kit Gay 2


Ainda tratando do assunto relativo ao Kit anti homofóbico a ser distribuído nas escolas, mais conhecido com kit gay, é fundamental falar sobre a escola pública como lócus da campanha.
A escola pública é uma tragédia social, abandonada por governos e sociedade, ela só volta à tona quando algum grupo, geralmente minoria, quer desenvolver alguma campanha de caráter nacional.
Agora são os grupos GLBT.
Qual é a realidade desse garoto ou adolescente de escola pública que os gays querem conscientizar à respeito da realidade homoafetiva dos homossexuais.
Em primeiro lugar, crianças e jovens que estudam nestas escolas estaduais são em sua maioria pessoas pobres quando muito de classes media baixa. Filhos que na maioria dos casos desconhecem seus pais, muitos com as próprias mães presas, irmãos assassinados ou funcionários do tráfico, em resumo sem famílias ou são criados por uma irmã mais velha ou uma tia ou avó ainda presentes. Famílias destruídas, ou nunca existentes.
São estas crianças e jovens que querem conscientizar. Crianças e jovens que não possuem a menor idéia do que são; sem referência paterna, sem referência materna, sem referência familiar, sem base amorosa, afetiva, sem estrutura psíquica; ou seja, abandonada a própria sorte e entregues a si mesmas.
Despejados no mundo, sufocados por informações as mais diversas e sem referência para se inventarem a si mesmos, terão que agora responder sobre usa sexualidade por que um grupo politizado, articulado e militante trouxe sua realidade adulta para dentro da escola com a pergunta: você sabe quem você é?
Essa campanha é de uma insensibilidade tão grande quanto aquela que o movimento gay denuncia que se pratica contra eles. Contra a violência vivida pelos gays, lance-se a violência contra crianças e adolescentes abandonados nas escolas. Porque é disso que se trata: quando exigimos que estudantes largados pela família, pela sociedade e pelo estado, sem perspectivas ainda respondam sobre de que lado estão no campo da sexualidade, a única coisa que me parece claro nisso é uma mais uma imensa violência contra os violentados de sempre.

Um comentário:

Sabrina disse...

Luciano me calei diante da sua ignorancia....