Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

terça-feira, 15 de março de 2011

Depressão pós-carnaval



Você há de concordar comigo que pior que não ter feriado é voltar do feriadão.
O pós carnaval produz uma tragédia emocional que é impossível esconder. A gente vai para o trabalho se arrastando. O trabalho que era chato, ruim, desencantado antes do carnaval, depois é insuportável.
Se fizer uma pesquisa sobre a imagem que as pessoas tem do seu trabalho antes e depois do carnaval, tenho quase certeza que dará diferenças para pior depois do festa da carne.
Nas escolas então, isso é uma aberração. Os professores voltam às aulas num estado desesperador.
A verdade é que as pessoas estão tendo que viver num estado de pressão e cobrança muito acima daquilo que é suportável. Soma-se a isso salários aquém do necessário para se ter uma vida razoável. Carros que são vendidos em 72 prestações só quer dizer uma coisa, as pessoas não podem comprá-los.
Afora salários que na maioria das vezes é subestimado, a insegurança é permanente, amanhã nada garante que estaremos em nossos empregos ainda que sejamos bons funcionários.
De um lado, uma relação com o trabalho que está muito longe da promessa, falsa, na maior parte dos casos, de realização profissional; de outro, a pressão por consumo e a idéia que consumindo sua vida vai melhorar.
O resultado é endividamento muito acima das possibilidades e a necessidade de trabalhar mais ainda. Durma com um barulho desses.
O sistema é bruto me disse certa vez um eletricista aqui em casa. Sim, e aprender a viver é duro. Antigamente as pessoas sabiam disso. O problema hoje é que nossa expectativa é de sermos felizes, isso torna o normal ruim, torna o suportável insuportável.
Desejar ser feliz é o primeiro passo para complicar as coisas. A vida é o que ela é, precisamos nos preparar para isso, e nos preparando sabermos lidar com as dificuldades.
Agora que tá brabo tá.

Nenhum comentário: