Pular para o conteúdo principal

Fome de significado




Em um ano dois jovens se conhecem, namoram, vão morar juntos, ou casam e tem um filho. Em mais um ano eles estão separados, voltaram a morar na casa dos pais e o filho que tiveram no ano anterior agora é responsabilidade dos avôs, quando há avós.
Essa ânsia em fazer tudo ao mesmo tempo agora como se não houvesse vida possível na semana seguinte explica-se pelo fato de que nada dura ou tem garantia de que irá durar. Para esta geração que ai está vivendo tudo ao mesmo tempo agora é realmente tudo agora mesmo.
De alguma maneira eles sabem que não terão uma família no sentido tradicional e comum, de que não viverão um casamento para sempre, de que não morarão na mesma rua com seus filhos durante décadas. De que não haverá almoço de domingo com a família que eles criarão. Essa consciência, inconsciente ou não, faz com eles se lancem desta maneira a fazer tudo de uma vez sem pensar nas conseqüências, na verdade eles pensam, pensam que nada haverá daqui um ano. Então vamos viver tudo agora.
Essa geração e as próximas que virão, por algum tempo ainda, carregam a marca da descartabilidade, das coisas que perdem a validade em alguns semanas ou meses, dos comportamentos e atitudes que saem de moda antes que tenhamos nos acostumado com elas.
Casar e ter filhos com alguém que mal se conhece, é um maneira de ter alguma coisa que tenha valor, mesmo que por um tempo tão curto. Afinal a sociedade ainda aplaude pessoas que casam e tem filhos. Este pessoal curte este pequeno valor, esta autoridade, este sentir que fizeram algo importante ainda que isso seja uma ilusão apenas em suas cabeças.
Durantes os dois anos em que tudo aconteceu e já acabou eles puderam sentir, pelo menos é o que imaginam, aquilo que as pessoas de outrora sentiam na mesma condição. Senão em uma vida inteira, pelo menos em um ano. É a fome de significado numa vida sem significado algum. Luciano Alvarenga

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Sem chão nem utopia

Luciano Alvarenga A grande promessa da modernidade foi oferecer liberdade contra tudo e qualquer coisa que pudesse impedir os indivíduos de fruírem a vida sem amarras. Podemos dizer que, tal liberdade foi conquistada plenamente, e ainda que alguns resquícios de passado, com suas imposições e limites ainda resistam, derretem rapidamente nesse momento; não deixando atrás de si nada que possa servir como estandarte pra novas rebeliões. Não há contra o quê se rebelar. Todos os sólidos do passado, seja moral ou secular, estão liquefeitos; ao indivíduo resta apenas o destino de se guiar, tendo a si mesmo como referência. Ao mesmo tempo em que goza de todas as liberdades, vividas ou sonhadas, realizadas ou posta como possibilidade, o que se desenha nas pegadas daquele indivíduo é o medo, o receio, a insegurança, a incerteza em relação a si mesmo e aos seus destinos possíveis. A própria ideia de destino nada mais é que uma imagem, uma ilusão de quem ainda pensa que se guia de acordo com alguma r…