Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Amor se ensina amando



O amor é o desejo forte, irrefreável de viver um sentimento de parceria, de lealdade e de compromisso com alguém.
Um sentimento que precisa estar calcado em algo já vivido, geralmente na infância, vivido e sentido nas relações com os pais, com os irmãos e com parentes próximos. O amor é sentimento sensível que precisa ser cuidado, que só brota na presença da pessoa amada,
A incapacidade de amar na vida adulta resulta de um amor que não se experimentou na infância. Quem foi amado, quando maduro tenderá a devolver a outrem o amor um dia recebido dos pais.
É aqui que presença, o carinho, a solicitude, o compromisso para com o filho é fundamental para criar nele o desejo de amar e ser amado quando adulto no futuro.
Amor se ensina amando, se amamos pouco hoje, ou temos medo de amarmos e sermos amados, talvez devêssemos olhar para nosso passado a investigarmos qual relação tivemos com nossos pais ou deles conosco.
Muito tem se falado em sexo, em experiências com as pessoas, e as muitas oportunidades hoje disponíveis para todo tipo de relação possível, mas nada disso chega a algum lugar, ou disso se retira algo fundamental para a vida se não tiver no amor o seu sentido último, ou por que não primeiro.
Quem não tem o amor como referencia não adianta viver tudo hoje disponível, por que nada terá sentido.
E sem sentido, logo descobrimos que não vale à pena. Luciano Alvarenga

Um comentário:

Dianética do ABC disse...

Ótimo post....Sobre o Amor e o Ódio se aprende na infância...;^)