Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Classe Média e Violência


Venho insistindo aqui com o tema da juventude e das relações familiares por que sem dúvida são questões urgentes senão as mais importantes na sociedade brasileira hoje.
Falei ontem do crescente ingresso de jovens de classe media na criminalidade e liguei este fenômeno a desestruturação econômica desta classe nos últimos anos ou pelo menos nestes últimos 20 anos.
Gostaria de abordar um pouco mais o assunto.
Nestes últimos 30 anos a classe media assumiu responsabilidades que normalmente são do estado, e isso resultou no quadro atual de deterioração econômica desta classe social. Crescentemente a classe media passou a pagar por educação, pagar por melhor estrutura de saúde, os planos privados de saúde, pagar por segurança morando em condomínios fechados, pagar por segurança futura, pagando seguros de vida. Pagando para se locomover pela cidade, usando carros a custos cada vez maiores, dado que se paga uma infinidade de impostos a ele ligados além claros de seguro de automóvel, caríssimos numa sociedade de assaltos aos bens privados.
O próprio lazer e cultura não são mais possíveis fora de ambientes fechados e pagos, ou seja, a classe media paga hoje altos preços para poder viver a vida e dar vida digna a sua família. Mas se de um lado, o custo de vida da classe média é alto, sua renda praticamente permanece inalterada. Isso se deve ao fato de que bens e serviços antes inexistentes, hoje são básicos e presentes na vida de qualquer cidadão desta classe. Telefonia celular, mais cara do mundo, teve a cabo, caríssima também, e uma parafernalha de produtos eletrônicos que não se consegue mais viver sem.
A soma de tudo isso é o fato de que a classe media não usufrui de mais nada que seja público e gratuito, sendo praticamente tudo em sua vida privado e pago. E quanto maior a cidade onde se mora mais caro são os serviços e a vida cotidiana.
O empobrecimento desta classe em função de ter que custear privadamente tudo o que precisa para viver jogou os membros adultos da classe media numa roda viva de trabalho e contas para pagar sem fim. O resultado é que está cada vez mais difícil manter o padrão de vida de 30 anos atrás. Esse quadro tem resultado numa ordem de problemas emocionais familiares que não raras vezes tem redundado em violência e agressividade por parte dos jovens destra classe contra a sociedade.

Nenhum comentário: