Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

sábado, 6 de novembro de 2010

Pessoal,


É com muita tristeza que informamos o falecimento do nosso querido amigo e professor HUMBERTO CÉSAR BAITELLO, vítima de uma fatalidade, dessas que acontecem e que levam os bons para um outro plano.

Seu velório será hoje, dia 06 de novembro, no Cemitério Municipal de Mirassol, à partir das 18 horas. O sepultamento deve acontecer amanhã, dia 07, mas a família ainda não definiu o horário.

É difícil falar dele usando o verbo “ser” no pretérito – “Humberto era...”. Para nós, amigos e colegas de profissão ele ainda “É” uma grande pessoa, um ativista político de causas nobres, um defensor ferrenho da comunicação livre e da liberdade de expressão.
Humberto era natural de Mirassol, filho de família italiana. Foi pra São Paulo onde fez jornalismo na PUC. Trabalhou como repórter em vários veículos na capital e assessorias de imprensa. Político de esquerda, fez parte da equipe que elaborou o manifesto e posteriormente fundou o Partido dos Trabalhadores - PT nos anos 80, ao lado de Lula e Plínio de Arruda Sampaio.
Retornou para Mirassol nos anos 90 para assumir a empresa de móveis da família e no final da década, voltou a atuar como jornalista free-lancer e assessor de comunicação. Também foi o responsável pelo departamento de comunicação da prefeitura de Mirassol entre os anos de 2005 e 2006. Como professor universitário, lecionou nos últimos 8 anos na UNILAGO em Rio Preto, disciplinas voltadas para o regionalismo cultural e para o jornalismo de reflexão. Participou também ativamente da reconstrução do Partido Trabalhista Brasileiro - PTB em Rio Preto, elaborando cartas e manifestos em defesa do trabalhismo. Neste ano, atuou diretamente nas campanhas do PTB, lideradas pelo escritório regional, fazendo toda a parte de assessoria de comunicação.
Humberto era pessoa simples. Pai, deixa dois filhos, mãe e irmãos. Uma pessoa notável, de fala mansa, pontuada por pensamentos bem formulados e posições definidas. Além da perda física que sentimos, nós, amigos e parentes sofremos com a perda de uma das pessoas mais conscientes de seu papel na sociedade. Passa para eternidade e deixa muita saudade uma mente aberta, à frente desse tempo de agora. Um cara genial, que veio, viveu e venceu.

Pedimos a todos, amigos, professores, alunos e pessoas que conviveram com ele que, se puderem, façam suas orações independentemente de credo religioso. Nesse momento, só isso já é enorme valia.

Atenciosamente,

Prof.º Arnaldo F.Vieira
Coordenação do Curso de Comunicação Social - UNILAGO

Nenhum comentário: