Pular para o conteúdo principal

Latinização dos Estados Unidos

A concentração de renda nos Estados Unidos

 Por Ale AR
Saiu na Bussiness Insider 15 fatos que indicam a maior desigualdade social da história americana. Situação semelhante desencadeou a Grande Depressão.
1) O topo de 0,01% da população ganha 976 vezes mais do que 90% dos americanos. (The Nation Online)
2) Metade dos americanos detem somente o 2,5% da riqueza nacional. O 1% mais rico, 33,8% (Institute for Policy Studies)
3) O 1% mais rico detem 50,9% das ações americanas. O 50% mais pobre, 2,5%.
4) Em 1986, o 1% mais rico levava 38% dos ganhos de capital, enquanto que o 80% mais pobre tomava o 25%. Hoje, o 1% mais rico leva quase 58%, e o 80% mais pobre, 13%.
5) Enquanto que na última década os salários dos CEOs cresceram 298,2%, a paga dos trabalhadores aumentou somente 4,3%, e o salário mínimo diminuiu 9,3%.
6) O salário hora promédio se mantém práticamente no mesmo valor real desde 1964 (ao redor de 18 dólares/ hora)
7) A taxa de poupança pessoal caiu de 10,9% em 1982 a 2,7% em 2008 (BoEA)
8) As chances de ascensão social, que na década de 40 eram de 12%, hoje são de menos de 4%
9) Em 1962, o 1% mais rico detinha 125 vezes mais riqueza que a familia americana promédio. Hoje a razão é de 190 vezes. (NYT)
10) A carga tributária do 1% mais rico era de mais de 60% em 1968, hoje é de menos de 40%
11) Os EUA redistribuem a riqueza até 3 vezes pior que países desenvolvidos como Finlandia, Alemaha, Reino Unido, Dinamarca, Noruega, Holanda, Austrália e Canadá.
12) A diferencia de ingressos entre a população é o dobro dos países da OECD
13) Essa diferença não diminui há 20 anos
14) Onde há maior diferença é perto de Wall Street e do Texas
15) O 1% mais rico viu sua riqueza dobrar desde 1979. O 90% mais pobre experimentou uma diminuição da riqueza.

Comentários

vitin disse…
professor preciso que voce coloque minha nota no site do qurato bimestre por favor pra mim ter certeza de quais substitutivas vuo ter que fazer sei q em sociologia e filosofia estou bem e não vou precisar obrigado paulo vitor primeiro ano de publicidade unilago

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Classe média alta de Rio Preto no tráfico de drogas

Cocaína e ecstasy rolam solto na alta rodaAllan de Abreu Diário da Região Arte sobre fotos/Adriana CarvalhoMédicos são acusados de induzir o consumo de cocaína e ecstasy em festas raveFestas caras com música eletrônica e bebida à vontade durante dois ou três dias seguidos, promovidas por jovens de classe média-alta de Rio Preto, se tornaram cenário para o consumo de drogas, principalmente ecstasy e cocaína. A constatação vem de processo judicial em que os médicos Oscar Victor Rollemberg Hansen, 31 anos, e Ivan Rollemberg, 25, primos, são acusados pelo Ministério Público de induzir o consumo de entorpecentes nesse tipo de evento.

Oscarzinho e Ivanzinho, como são conhecidos, organizam há seis anos a festa eletrônica La Locomotive. A última será neste fim de semana, em Rio Preto. Cada festa chega a reunir de 3 mil a 4 mil pessoas. Segundo a denúncia do Ministério Público, os primos “integram um circuito de festas de elevado padrão social e seus frequentadores, em especial os participa…