Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Cadê o dinheiro é a pergunta que circula em Rio Preto

Cadê o depósito?
São José do Rio Preto, 12 de Novembro, 2010 - 1:50
Secretário guarda R$ 15 mil da Prefeitura

Rodrigo Lima

 

Sérgio Menezes
Valdomiro não quis nem comentar denúncia de que dinheiro vivo do erário é guardado em gaveta
O secretário de Agricultura, Moacyr Seródio, “guardou” R$ 15 mil em dinheiro na sede da pasta para a realização da festa eletrônica Playground e o prefeito de Rio Preto, Valdomiro Lopes (PSB), considera normal a prática irregular. O pagamento foi feito no dia 29 de setembro, em espécie, ao assessor comissionado da pasta Rafael Alves, pela organização do evento.

De acordo com o contrato de aluguel do Recinto de Exposições, o dinheiro deveria ter sido depositado em conta corrente em nome da Prefeitura. Porém, até ontem, segundo o secretário de Comunicação, Deodoro Moreira, os R$ 15 mil estavam guardados na secretaria de Agricultura. “Deve ser em um cofre. Não sei”, disse Moreira.

Após revelação feita pelo Diário de que, além do pagamento ter sido feito em dinheiro vivo a servidor público e seu destino ser um mistério, o Ministério Público decidiu entrar no caso. Ontem, o promotor de Justiça Carlos Romani pediu a abertura de inquérito civil para apurar a transação de dinheiro em espécie entre empresários e assessores do Executivo para a cessão de bem público.

Os R$ 15 mil são referentes ao aluguel do Recinto de Exposições pela Promodels Eventos e Produções Artísticas que, no dia 31 de outubro, realizou a festa eletrônica denominada Playground Music Festival. A festa ganhou destaque nacional após o Diário e o programa Fantástico, da Rede Globo, revelarem o uso indiscriminado de drogas sintéticas, como o ecstasy.

Thomaz Vita Neto
Alex, chefe de gabinete, foi acusado de pressionar realização de festa


Segundo a Prefeitura, depois do dinheiro ficar 43 dias guardado na “gaveta” de Seródio, ele será depositado hoje na conta bancária do município, conforme previsto no contrato de locação. O secretário de Comunicação disse que apresentará hoje o depósito da entrada do dinheiro nos cofres públicos.

Apesar da previsão contratual, Deodoro Moreira afirmou que o dinheiro estava em poder de Seródio para ser usado em “melhorias” no Recinto. O secretário, no entanto, não soube dizer em detalhes onde o recurso seria ou foi investido.

Além da Playground, outros diversos eventos particulares foram realizados no Recinto de Exposição da mesma maneira, ou seja, com o pagamento do aluguel em dinheiro vivo aos representantes da pasta. Desde segunda-feira, o Diário aguarda a relação dos eventos promovidos no local com a autorização de Valdomiro, do montante arrecadado, bem como a destinação do dinheiro pela Secretaria de Agricultura.

A Secretaria de Comunicação informou ainda que os dados só podem ser divulgados por Seródio, que desde o início desta semana está em São Paulo participando de uma feira ligada ao setor leiteiro. Funcionários da pasta alegam que não possuem nenhum contato com dinheiro. “Isso cabe apenas ao secretário e ao Rafael (Alves), que ocupa cargo em comissão”, afirmou uma servidora que pediu para não ser identificada.

A secretária da Fazenda, Mary Brito, não quis comentar o recebimento de dinheiro por servidores da Secretaria de Agricultura. Ela afirmou que a pasta deve ter contabilidade própria da entrada e saída desses recursos. “Cada secretaria tem autonomia para fazer a execução orçamentária. Cabe ao Moacyr (Seródio) apresentar as explicações”, afirmou ela, que anteriormente tinha considerado irregular a prática.
Thomaz Vita Neto
Tavoiaro foi escalado para apagar incêndio: Seródio tem toda confiança
Tavolaro garante permanência de Seródio

Coube ao procurador-geral do município, Luiz Tavolaro, tentar abafar o princípio de crise no governo ontem com base em declarações do secretário de Agricultura, Moacyr Seródio. “O secretário tem toda a confiança do prefeito”, disse Tavolaro. Seródio acusou o chefe de gabinete, Alex de Carvalho, de ter feito pressão para “agilizar” a documentação para a realização da festa eletrônica. O secretário afirmou ainda que Alex ligou o “rolo compressor” e forçou a realização do evento regado a drogas.

A “rebeldia” de Seródio acabou sendo tema de conversa ontem entre o prefeito Valdomiro Lopes (PSB) e o deputado federal eleito Rodrigo Garcia (DEM), presidente da sigla na cidade. Seródio é indicação de Rodrigo para o cargo.

Em princípio, o prefeito vai manter o secretário no cargo. Ontem, porém, durante sessão extra na Câmara, os vereadores comentaram o assunto. O vereador Gerson Furquim (PP) propôs uma moção de apoio ao chefe de gabinete. Outros parlamentares defenderam a convocação de Seródio para prestar esclarecimentos sobre a atuação de Alex na liberação de festas no Recinto de Exposições.

Nenhum comentário: