Pular para o conteúdo principal

Até quando?


Rio PReto
Secretários que se recusam a dar explicações e responder perguntas da imprensa, cervejas guardadas na secretaria dos esportes, casos de dengue que passaram dos 60 mil, mas que só podem ser notificados na casa dos 12 mil. Garagem no centro e a destruição de uma praça que ninguém concorda, nem sabe se precisa, mas ainda assim será feita. Feita sabe-se lá por quem para receber sabe quando. Funcionário da saúde que veio da Bahia ganhando salário de primeiro escalão, representando a própria empresa fazendo assessoria que não se sabe exatamente por que nem se realmente é necessário. Uma câmara de vereadores leniente, omissa e que mais se aproveita do Executivo do que o fiscaliza. Dinheiro de aluguel do recinto de exposições, na casa dos 15 mil reais, pagos em espécie e colocados nas mãos de alguém que ninguém sabe quem; dinheiro recebido, dinheiro guardado nunca depositado. Meningite, dengue, cerveja, aluguel, garagem, enfim, um mundo de noticias publicado nestes dois anos, mal explicadas quando explicadas.
Ética, moral e idoneidade. Só consigo pensar nisso quando soterrado pela quantidade de noticias que derrama dos jornais todos os dias. A impressão que tenho é que há uma guerra que tem de um lado o Poder Público Municipal e do outro a população. Enquanto ninguém explica nada sobre coisa alguma, as festas são infestadas de drogas, secretários saem pelo país, e o débito no comércio está em torno de 40 milhões de reais.
No mesmo mês em que uma festa recheada de drogas, aquela festa com nome de parquinho, com aluguel que a cidade não recebe acontece, um homem honesto, integro, de índole e espírito público morria como conseqüência da irresponsabilidade juvenil. De um lado o descaso, a irresponsabilidade pública, do outro os honestos e íntegros morrendo. É a guerra.Luciano Alvarenga
PS: (hoje) Missa de Sétimo dia do Humberto BAitelo.
                              







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Se o mundo tivesse 100 pessoas LEGENDADO (premio Cannes)

Ter pinto é crime

Luciano Alvarenga
Uma coisa é o movimento feminista, outra, são as mulheres. Feministas gostam de política, ou pelo menos de terem contra o que levantar suas bandeiras de ódio; mulheres gostam de homens e de uma vida alem da política. O movimento feminista foi desde o princípio, pelo menos aquilo que se pode chamar assim, nos anos 1950, não em direção as mulheres, mas contra os homens. O homem sempre foi o alvo do movimento; não se trata de libertar a mulher seja do que for que se imagine ela precise ser liberta, mas de constranger o masculino de tal forma que o movimento feminista, não as mulheres, tenha mais e mais poder. Aliás, o movimento feminista não está nem ai com as mulheres, basta ver o absoluto silêncio desse movimento em relação à presença de um jogador de vôlei masculino (há quem acredite que lhe terem amputado o pênis e convertê-lo numa vagina, o tornou mulher, kkkkk) num time feminino, sem que isso cause o menor constrangimento político no movimento feminista (aqui é mais…

Classe média alta de Rio Preto no tráfico de drogas

Cocaína e ecstasy rolam solto na alta rodaAllan de Abreu Diário da Região Arte sobre fotos/Adriana CarvalhoMédicos são acusados de induzir o consumo de cocaína e ecstasy em festas raveFestas caras com música eletrônica e bebida à vontade durante dois ou três dias seguidos, promovidas por jovens de classe média-alta de Rio Preto, se tornaram cenário para o consumo de drogas, principalmente ecstasy e cocaína. A constatação vem de processo judicial em que os médicos Oscar Victor Rollemberg Hansen, 31 anos, e Ivan Rollemberg, 25, primos, são acusados pelo Ministério Público de induzir o consumo de entorpecentes nesse tipo de evento.

Oscarzinho e Ivanzinho, como são conhecidos, organizam há seis anos a festa eletrônica La Locomotive. A última será neste fim de semana, em Rio Preto. Cada festa chega a reunir de 3 mil a 4 mil pessoas. Segundo a denúncia do Ministério Público, os primos “integram um circuito de festas de elevado padrão social e seus frequentadores, em especial os participa…