Redes Sociais conectam ideias e visões de mundo

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

The Religious Consultation on Population, Reproductive Health & Ethics




Conferência Religiosa sobre População, Saúde Reprodutiva e Ética

 

A Doutrina Católica Moderada sobre Contracepção e Aborto

por Prof. Dr. Daniel C. Maguire, Professor de Teologia e Ética
Marquette University, EUA
  


Na igreja católica não há uma única doutrina vigente sobre contracepção e aborto. No entanto, a mais conhecida é a doutrina conservadora defendida pelo Papa, por muitos membros da hierarquia e, também, por uma minoria significativa de teólogos católicos. Esta doutrina insiste em afirmar que todos os meios de contracepção artificial e o aborto são contra as leis de Deus. Para esta perspectiva conservadora métodos contraceptivos não podem sequer ser utilizados por uma pessoa cujo cônjuge está infectado com HIV. Certamente esta é uma leitura possível das tradições católicas e cristãs, porém muitas pessoas consideram-na extrema. Seria uma tragédia se essa doutrina ortodoxa fosse a única e legítima adotada pela igreja católica. Felizmente, não é este o caso.
Além deste ensinamento severo, há, na tradição e fé católicas, uma outra perspectiva em que métodos artificias de contracepção não são apenas permitidos, mas é, em muitas situações, obrigatório do ponto de vista moral, por exemplo, para prevenir DSTs, principalmente a infeção por HIV. Sendo moralmente aceitável seu uso para regular a fecundidade. O planejamento familiar é tão essencial à vida humana como a razão. O cientista Harold Dorn, a partir de uma lógica muito simples, explica que: "Nenhuma criação de Deus tem se multiplicado sem limite. Há dois impedimentos biológicos para o aumento acelerado da população: um alto índice de mortalidade e baixo de fecundidade. Diferente de outros organismos biológicos, os seres humanos têm o poder de escolher qual destas formas preferem, de qualquer modo há de existir alguma". Se houver um crescimento excessivo da população, a natureza nos matará de fome, doença ou por uma destruição ambiental, como ocorre em muitas partes do mundo. A alternativa a estes males é o planejamento familiar.

Nenhum comentário: